(11) 3083-3000
(11) 94795-5785

Queda Capilar

Queda capilar

Quando o cabelo começa a ficar fino, rarefeito ou começa a cair, pode ser muito preocupante. Mas para muitos dos casos a perda de cabelo (alopecia), podemos ter um tratamento satisfatório se descobrirmos as causas e usarmos as medicações adequadas. O seu dermatologista/tricologista pode lhe ajudar a determinar se a perda de cabelo vai ser permanente ou temporária e aconselhá-lo os melhores tratamentos para perda de cabelo no seu caso.

Como crescem os cabelos?

Quando o cabelo cresce normalmente, acontece o seguinte: Cerca de 90% destes está crescendo à todo momento. Esta fase de crescimento dura entre dois e seis anos e é a mais longa delas.

Dez por cento do cabelo está em uma fase de repouso. Esta fase dura de dois a três meses e no final dela, certamente seus cabelos irão cair, e isto é extremamente normal.

Quando você perde um fio de cabelo, um cabelo novo a partir do mesmo folículo piloso (estrutura que contém a raiz do cabelo) nascerá e substituirá o fio perdido. E ai inicia-se um novo ciclo vegetativo.

O cabelo cresce cerca de um centímetro por mês, mas com a idade, a sua taxa de crescimento diminui.
É considerado normal perder de 50 a 100 fios por dia, e isso não é motivo para se preocupar.

O que causa o excesso de perda de cabelo?

A perda excessiva de cabelo pode ter muitas causas. Entre elas, o seu cabelo poderá voltar a crescer por conta própria. Os tratamentos incluem descobrir e tratar a causa de base da queda do cabelo, bem como visa acelerar o crescimento e nascimento de cabelos viáveis. Quando se tem queda de cabelo, o melhor mesmo é consultar um médico especializado, diagnosticar e iniciar um tratamento o quanto antes.

Normalmente o médico na primeira consulta lhe fará um excelente exame físico e pedirá alguns exames, visando descobrir a causa e propor o melhor tratamento indicado para seu caso. As causas mais comuns de queda de cabelo são:

1. Tratamentos químicos impróprios
Muitas pessoas usam tratamentos químicos em seus cabelos, como corantes, tintas, alvejantes, alisadores e ondas permanentes. Estes tratamentos raramente danificam o cabelo se o cabeleireiro o faz da maneira correta. Mas estes produtos químicos deixam os cabelos enfraquecidos e quebradiços se usados com muita frequência. Se o cabelo se torna frágil pelos tratamentos químicos, é melhor parar o uso deste tipo de produto ate que seu cabelo cresça normal e saudável.

2. Afinamento hereditário ou calvície
Também conhecida como alopecia androgenética, esta é a causa mais comum de perda de cabelo. Você pode herdar o traço da calvície de ambos os lados materno ou paterno. As mulheres com esta tendência herdada da calvice raramente se tornam calvas, mas ficam com os cabelos afinados e também muito rarefeitos. Perda de cabelo hereditária pode começar em adolescentes, 20 ou 30 anos de idade. Enquanto não há cura, os tratamentos médicos podem ajudar muito algumas pessoas.

Os tratamentos incluem:

• Uma loção que você aplicar no couro cabeludo duas vezes por dia ou ao deitar-se, que pode ser usada tanto por homens quanto mulheres.

• Um medicamento de prescrição oral, a princípio somente para os homens, que bloqueia a formação e ação do hormônio masculino ativo no folículo piloso. Eventualmente poderá ser utilizado por mulheres dependendo de algumas concentrações hormonais.

Existem ainda diversas outras medicações no mercado com nomes comercias que são excelentes também para o tratamento da queda cabelo, assim como xampus que também devem ser prescritos durante a consulta.

  • Injeções de cortisona (em pulsos) no couro cabeludo ou outros pontos de perda de cabelo.
  • As medicações tópicas (medicamentos que se aplicam aos calvos já descritos) em mesoterapia
  • Laser capilar
  • Implante capilar – fio a fio

Transplantes de cabelo

Para decidir se você pode ou necessita realizar um transplante de cabelo, seu médico dermatologista poderá lhe ajudar, após avaliar o quanto denso e saudável é o cabelo que você tem que chamamos de área doadora e o quanto você tem de área para ser implantada. No transplante de cabelo, utilizamos o próprio cabelo do paciente, que será retirado de uma faixa de cabelos situada logo acima da nuca. O comprimento da faixa doadora depende de quanto cabelo o paciente perdeu e o número de folículos que serão necessários.

Normalmente o número de folículos varia de 100-2000, dependendo da extensão da sua perda de cabelo. O número de visitas que você vai precisar depender da taxa de sua perda de cabelo e da espessura que você deseja que seu cabelo fique. Cada procedimento dura em média na maioria das vezes duas a quatro horas e é realizado com anestesia local e sedação. A maioria dos pacientes retorna ao trabalho em dois ou três dias. Você receberá instruções simples sobre pós-operatório e os cuidados com a ferida cirúrgica. O cabelo transplantado começa a crescer três a seis meses após o último procedimento e cresce totalmente cerca de um ano após o transplante.

Redução do couro cabeludo

Com os avanços nos transplantes de cabelo, o número de reduções de couro cabeludo, tem sido realizado em menor numero cada vez mais. Este procedimento ainda é, por vezes, útil para um paciente tem uma grande área calva. Durante a redução do couro cabeludo, o cirurgião remove a poucos centímetros da pele calva, então puxa os lados que têm o cabelo, ate se aproximarem ao máximo e realiza-se a sutura. Este procedimento diminui ou ate mesmo elimina a área calva, dependendo do seu tamanho e da quantidade de couro cabeludo que tenha para se aproximar. Pode ser realizada sozinha ou concomitantemente à cirurgia de transplante de cabelo.

Para quem realiza os procedimentos de restauração do cabelo, o que se deve esperar:

• Tratamentos realizados com anestesia local (entorpece uma única área a ser tratada), procedimentos que podem ser realizados no consultório do dermatologista ou em um centro de cirurgia ambulatorial.
• Resultados muito naturais.
• Retorno às atividades em poucos dias.
• Retorno às atividades físicas em torno de uma semana após um transplante ou redução do couro cabeludo.